domingo, 28 de setembro de 2008

Jornalista: quase lá

Entre dias de muita felicidade, de fotos históricas para minha formatura, passou um filme na minha cabeça. Um filme para encantar os que admimiram a boa amizade. Posso dizer que foi a melhor época da minha vida em que encontrei pessoas de caráter e outras nem tanto, pessoas inteligentíssimas e outras nem tanto. Se for para contablizar diria que foi pouco tempo, mas eu também tenho muito pouco tempo de vida e com certeza muito bem vivido.

Se olhasse para trás e visse que essa não era a melhor profissão, mesmo assim estaria feliz: pelos amigos do peito que conquistei, mas foi melhor: vou ser uma jornalista realizada e tenho pessoas incríveis ao meu lado.

Seria fácil olhar para trás e ver só os momentos ruins, ou as coisas desagradáveis,mas o melhor é ignorar, colocar na lata do lixo e fechar para que essas laranjas podres não transmitam seu mal cheiro á aqueles que querem vencer, ou melhor, que já são vencedores! E fora os amigos tem sim muita gente sensacional nessa turma, pessoas de valor, de fibra e que merecem todo respeito. Só lhes digo, cuidado por que numa fruteira colorida e cheia de vida, sempre tem uma laranja podre, não peguem ela, coloque no lixo e tampem.

Como diria Lulu ... " a gente vive junto e a gente se dá bem, não desejamos mal a quase ninguém". É ... nem tão bem assim, mas o que vale são as pessoas de dignas der respeito, os outros trataremos como merecem.

Um comentário:

Aninha Bitten disse...

laura! que bacana teu blog... e vejo que nossa rusguinha gerou textos, tanto para mim, quanto para ti. adorei! um dia ainda vamos rir muito de tudo isso...
pra mim rendeu esse texto:
http://cemmeiaspalavras.blogspot.com/2008/09/bando-de-gente-careta-e-covarde.html

enjoy!